Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

VIRADA CULTURAL 2015

A cidade de São Paulo recebeu um evento de 24 horas, a 11° edição da Virada Cultural foi nos dias 20 e 21 de junho e começou às 18:00 e terminou às 18:00 respectivamente, era esperado mais de 4 milhões de pessoas sendo que 20% turistas de outras cidades e estados. Nas quatros regiões de São Paulo (Leste, Oeste, Norte, Sul) e além do centro receberam os shows, o Palco principal esse ano foi o do Júlio Prestes, que recebeu os shows de Margareth Menezes, Lenine, Fábio Junior, Demônios da Garoa, Nando Reis e fechando Caetano Veloso. Outras atrações também tiveram destaques como Erasmo Carlos no Palco São João, a funkeira Ludmilla no Palco Arouche e o Coral da Cidade de São Paulo na escadaria do Theatro Municipal.

O Leandro de Lima Bispo de 22 anos, que foi pela primeira vez na Virada Cultural, achou interessante o apoio do governo em divulgar a parte cultural para a população. “Sim, foi a minha primeira vez na Virada Cultural. Acho muito importante um evento como essa na cidade de São Paul…

19° PARADA DO ORGULHO LGBT 2015

Avenida Paulista recebeu hoje o 19° Parada do Orgulho LGBT (Lésbica, Gay, Bisexual, Transexual), o evento é um dos mais importantes no calendário paulistano e todo ano toma conta da maior avenida do pais com festa, divertimento e músicas com os dezoito trios elétricos espalhados pela avenida. A via foi fechada por volta das 11h00 e as ruas que cruzam também foram bloqueadas, aos poucos a paulista foi ganhando forma com seus frequentadores com os trajes típicos e também pelos simpatizantes.

A Parada começou 12:30 com o primeiro trio elétrico saindo do MASP e seguindo para a consolação, em cima estava a ex-prefeita Marta Suplicy e o ex-senador Eduardo Suplicy dando as palavras contra o preconceito. Com o tempo a paulista foi ganhando mais frequentadores e consequentemente os furtos e assalto, o Marcelo de 52 anos disse que a Parada não é uma luta por um ideal. “ Gostaria de um pouco menos de festa e mais dignidade, mais respeito e mais luta coisa que a gente não vê hoje, hoje está parece…