Carregando...

domingo, 25 de setembro de 2016

Domingo de manhã com os cães e gatos no Centro de Controle de Zoonoses

Projeto caminhada criado em 2009, visa socializar os cães com o público

Banner “Eu adote, adote você também (FOTO: Eduardo Pires)

O cãominhada acontece todos os domingos, das 9h às 13h, no Centro de Controle de Zoonoses, em Santana, zona norte de São Paulo.

A primeira participação requer alguns cuidados, como: trajar calças (jeans ou moletom), e calçados que cubram os tornozelos (tênis com meias cano longo ou botas). A entrada deve ser feita antes das 9h, para que os primeiros visitantes possam saber um pouco melhor das normas da instituição e dos cachorros.

Acabado a palestra, os voluntários começam a se preparar para pegar o seu cachorro e passear com ele dentro do CCZ. O lugar tem dois tipos de canil: canil verde e o azul. O verde, possui os cachorros de porte pequeno e médio, já o azul, possuí cachorros de porte grande como: Pitbull, Rottweiler entre outros.

Para quem tem mais tempo como voluntariado, tem a aventura de passear com os cachorros de porte grande. Já for voluntário de primeira viagem, tem que se contentar em pegar os cachorros um pouco menor. Mas para quem gosta de animais, essas quatro horas vale muito a pena. Além dos cachorros.

Depois do passeio, as pessoas podem visitar os cavalos e alimentá-los. Já a parte dos gatos é reservado, mas a visitação é liberada para ver os bichanos.

Atualmente, o CCZ acolhi 150 cachorros, 30 gatos e três cavalos. No passado eram 10 equinos, com a gripe equina, sete morreram e só restaram três.

A instituição necessita de doações de jornais para o recolhimento das fezes, pote de sorvete para o recipiente da água para os cães e brinquedos para os gatos.

O projeto foi criado em 2009, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses, da Coordenação de Vigilância em Saúde (CONVISA). A ideia do projeto é de socializar os cães com as pessoas e com outros cachorros. Além do exercício físico com a caminhada, também ajuda na adoção e facilita o convívio domiciliar.

Para quem quiser ser um dos voluntários, tem que se inscrever através do site.

Rua Santa Eulália, 86 – Santana

Com 10 anos, Zulu parece bravo, mas é dócil e amável. Está pronto para ser adotado (FOTO: Eduardo Pires)
Gatos também faz parte da adoção do CCZ (FOTO: Eduardo Pires)

         CCZ e no fundo os canis azul e verde (FOTO: Eduardo Pires)



sábado, 17 de setembro de 2016

Moisés e Mina derruba Cristóvão Borges e a busca pelo título fica ainda mais próximo

Palmeiras vence derby paulista e mantém liderança do campeonato brasileiro. Já o Corinthians perde o técnico Cristóvão Borges após a derrota

O derby paulista completou 352 jogos neste sábado (17/9) na Arena Corinthians, em Itaquera. Com 125 vitórias para os palmeirenses, 120 vitórias corintianas e 107 empates. Esse é de longe, um dos clássicos mais disputados do mundo.

39.879 pagantes viram a vitória do Palmeiras por 2 a 0 contra o Corinthians. Como era jogo de torcida única, a arena não recebeu os visitantes palmeirenses.

JOGO

O jogo tinha cara de ser pegado e truncado, Palmeiras tentou nos contra-ataques chegar no gol de Cássio. Logo aos quatro minutos do primeiro tempo, Moisés chutou na zaga, na volta, o volante cabeceou a bola sem chances para o goleiro corintiano. Estava aberto o placar para o líder do campeonato.

O jogo ganhou caras de dramaticidade para os corintianos. Errando passes fáceis e escorregando no campo molhado pela irrigação, o Corinthians não conseguia entrar na defesa do Palmeiras com facilidade. Logo a torcida começou a pegar no pé do técnico Cristóvão Borges, e pedir a entrada do meia atacante Marquinhos Gabriel.

O primeiro tempo o Palmeiras foi absoluto em tudo que fazia, além disso, via o seu rival se atrapalhando com a bola facilmente. Foi desse jeito que acabou o primeiro tempo.

No segundo tempo, o Corinthians entrou com o atacante Romero no lugar do meio campista Lucca. O Palmeiras trocou o volante Gabriel com cartão amarelo, pelo também volante Thiago Santos. A intenção do técnico Cuca era uma, segurar a bola mais no campo de defesa entre o ataque com a força física de Thiago Santos.

Nos dez primeiros minutos do segundo tempo, o time palmeirense teve a chance de aumentar o placar em dois momentos. Aos três minutos o zagueiro Edu Dracena cabeceou rende a trave, assustando os torcedores corintianos. Aos 11 minutos, Cássio fez um verdadeiro milagre no chute à queima roupa de Leandro Pereira.

Aos 15 minutos, Cristóvão percebendo a superioridade do Palmeiras, colocou o Marquinhos Gabriel para dar mais velocidade no ataque. Mas o que aconteceu foi o contrário.

O lateral direito Léo Príncipe colocou a mão na bola, levou o segundo cartão amarelo, e deixou a situação corintiana ainda mais complicada. Para piorar mais a situação, o zagueiro colombiano Mina, fez o segundo do Palmeiras e decretou a vitória palmeirense na arena. Deu tempo para a torcida brigar com a Polícia Militar e aflorar ainda mais os ânimos.

Com a derrota para o Palmeiras, o técnico Cristóvão Borges não resistiu à pressão pelos resultados e acabou sendo demitido. Para o Palmeiras, fica a felicidade de ficar em primeiro lugar do campeonato brasileiro. Amanhã o Flamengo tentará a vitória contra o Figueirense, no Pacaembu, para não se distanciar do Palmeiras.



Times do Corinthians e Palmeiras perfilados antes do início do jogo (FOTO: Eduardo Pires)

Interior da Arena Corinthians (FOTO: Eduardo Pires)

Torcedores do Corinthians cerca o jornalista e candidato à vereador de São Paulo, Chico Lang (FOTO: Eduardo Pires)




quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Gabriel Jesus marca e recoloca o verdão na liderança do Campeonato Brasileiro

Palmeiras no abre vantagem para o Flamengo na liderança, mas irá dormir por mais uma rodada na liderança

O Allianz Parque viveu uma noite de decisão nesta quarta-feira (14/9). Apesar de ainda faltar 14 rodadas para o fim do brasileirão, Palmeiras e Flamengo protagonizam um campeonato à parte. O verdão com 47 pontos e o rubro negro com 46, brigam rodada a rodada para liderar o campeonato.

As ruas Palestra Itália - antiga Turiassu – e Caraíbas, onde fica a sede da Mancha Verde, tomaram cores de verde e branco horas antes da partida. Avenida Francisco Matarazzo teve o famoso Corredor Alviverde – corredor feito com torcedores e os sinalizadores são ligados para recepcionar o ônibus onde está a comissão técnica e os jogadores. Esse mesmo evento ficou famoso na final da Copa do Brasil 2016 contra o Santos, e na Copa Libertadores de 2013, no estádio do Pacaembu.

JOGO

O jogo prometia bastante emoção, e foi isso o que não faltou para o duelo de hoje. Nos cinco primeiros minutos, o Flamengo dominou as ações, mas logo depois o Palmeiras começou a ditar o seu ritmo e se impor dentro da sua casa. Aos 40 minutos, o volante Márcio Araújo recebeu o seu segundo cartão amarelo e deixou os rubros negros com um homem a menos em campo.

No segundo tempo, com a entrada de Lucas Barrios, Rafael Marques e Cleiton Xavier, nos lugares de Gabriel, Tchê Tchê e Róger Guedes, respectivamente, fez o Palmeiras dominar completamente o jogo. Mas aos 17 minutos do segundo tempo, o ex-palmeirense Alan Patrick, abriu o placar e calando os 32.885 torcedores pagantes que estavam no estádio.

Para o time alviverde não restava outra opção, a não ser atacar. Só o goleiro Jailson ficou no campo de defesa. A famosa frase “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura” serviu para o Palmeiras.

Aos 37 do segundo tempo, Gabriel Jesus bateu com força e de fora da área, a bola ainda bateu na trave, mas não teve chance para o goleiro Alex Muralha. Ali, o time palmeirense só não conseguiu empatar a partida, mas também retornou a liderança da competição por mais uma rodada.

Na próxima rodada, o Palmeiras vai para o Derby Paulista contra o Corinthians, na Arena Itaquera. Já o Flamengo enfrenta o Figueirense, ameaçado pelo rebaixamento, no Estádio do Pacaembu.

Torcedores chegando nas ruas Palestra Itália e Caraíbas (FOTO: Eduardo Pires)

Allianz Parque iluminado para receber o jogo entre Palmeiras e Flamengo (FOTO: Eduardo Pires)