Pular para o conteúdo principal

Viagem 6 – Florianópolis – Santa Catarina – Brasil


Florianópolis e suas belezas que encantam o mundo

Visão da Praia da Joaquina vista da Ponta da Pedra (FOTO: Eduardo Pires)

Chegando em Florianópolis já dá para perceber que a cidade é diferenciada em relação a Região Sul. Praias, mirantes, dunas, surfistas, morros e lagos fazem uma ambientação diferente, aparentando ser uma região mais do Nordeste que propriamente do Sul.

Mas sim, a Ilha de Florianópolis tem tudo isso e mais um pouco. Restaurantes e bares em Canasvieiras. Mansões e baladas caras em Jurerê Internacional. Visual deslumbrante com as Dunas e praia em Joaquina. Centro Histórico rico em história e bem conservada. Estes são os lugares que o Notícias Independentes irá falar.

CENTRO HISTÓRICO: Desembarcando no Terminal Rodoviário Rita Maria, o site foi até o mirante da Ponte Hercílio Luz. A maior ponte Pênsil do Brasil, teve a sua construção iniciada em 1922 e terminada em 1926. Durante 56 anos de sua existência, a ponte teve o seu encerramento, mas voltou a funcionar e teve o seu segundo encerramento em definitivo em 1991. De lá para cá, ela teve o seu novo funcionamento. De tráfego para carros, ela se transformou em cartão postal e de visita de Florianópolis. O governo catarinense gasta milhões de reais para manter a ponte de pé, mas vale a pena.

A belíssima Ponte Hercílio Luz (FOTO: Eduardo Pires)

Do mirante fomos em direção ao centro histórico. Mercado Público de Florianópolis estava ainda abrindo as suas portas, mas observamos que o lugar vende de tudo, desde peixes até chinelos caracterizados dos pontos turísticos da cidade. Ao lado do Mercado Público, fica a Casa da Alfândega, um lugar voltado para os artesanatos da cidade. Infelizmente não visitamos porque estava muito cedo para a sua abertura. O local funciona de segunda a sábado, das 9h00 às 18:30. Da Casa da Alfândega, fomos até a Praça XV de Novembro. Uma bela praça com uma figueira centenária. Na rua ao lado, o Museu Histórico de Santa Catarina chama a atenção pela cor rosa. Localizado na esquina da Praça XV de Novembro, o museu também tem uma arquitetura que deixa os mais entusiastas pelas artes eufóricos com a modernidade do local. Logo em frente à Praça XV de Novembro e do Museu Histórico, a Catedral Metropolitana é a principal igreja de Florianópolis. Você conheceu estes lugares, praticamente conheceu quase por completo o centro da cidade.
A entrada do Mercado Público de Florianópolis (FOTO: Eduardo Pires)  

A cor rosa é um atrativo do Museu Histórico de Santa Catarina (FOTO: Eduardo Pires) 


LITORAL NORTE – CANASVIEIRAS: Uma das praias mais agitadas e badaladas de Florianópolis. Canasvieiras é um local ótimo para curtir bons restaurantes, bares, pizzarias e água verde esmeralda do mar. O local ainda oferece um passeio imperdível, os diversos barcos piratas saem da Paria de Canasvieiras e fazem um tour pelo litoral norte. O passeio custa R$ 80 a vista ou R$ 85 no débito, e a duração do passeio vária de 3 ou 5 horas. Todas as embarcações param na Ilha de Anhatomirim para os turistas conhecerem a principal fortificação que protegia a Ilha de Santa Catarina no século XVII. Para visitar a ilha, tem uma taxa de R$ 8. Estudantes, professores e idosos pagam meia.

Canasvieiras tem as suas curiosidades. A quantidade de turistas sulamericanos que invadem o local é muito grande. Argentinos, chilenos, uruguaios, paraguaios e colombianos estão por toda a parte. Outra curiosidade é a faixa de areia que a praia tem. Os turistas se juntam para sentar e acampar nas areias do local. A maré sobe e as pessoas tem que lutar para não ser atingido pelas ondas. Canasvieiras por possuir grande quantidade de bares, restaurantes e afins, também é bastante movimentada durante o dia e a noite, então você que vai se hospedar no bairro e gosta de agito, aqui é o local.

Embarcação pirata saindo para mais um passeio (FOTO: Eduardo Pires)   

LITORAL NORTE - JURERÊ INTERNACIONAL: Quando se fala em Jurerê Internacional, qualquer pessoa lembra de mansões e carros importados, mas isso é o que resume a este bairro. Andando pela Avenida dos Búzios, que corta Jurerê Tradicional e Internacional, deu para observar o poder econômico que as pessoas têm em morar ali. Uma mansão mais linda que a outra. Uma mansão maior que a outra. Carros importados parados em frente as mansões. Ruas bem arborizadas e segurança 24 horas com motoboys-seguranças circulando pelas ruas. Pessoas bem vestidas e com hábitos luxuosos. Isso é o Jurerê Internacional. A praia do bairro não é uma das mais belas, mas o bairro compensa isso.

Uma das ruas com suas mansões em Jurerê Internacional (FOTO: Eduardo Pires) 

LITORAL SUL – JOAQUINA: Um dos lugares mais procurados de Florianópolis, por causa de sua praia e dunas. Joaquina é um atrativo entanto para aqueles que querem desfrutar o máximo de uma beleza que quase nenhum lugar pode proporcionar.

As dunas são belíssimas. Com a areia fofíssima, o visitante tem a sensação que quer ficar ali por um bom tempo. Ventos fortes ameniza o calor que faz no local, e o esporte também faz presente. Skibunda é um atrativo radical para aqueles que querem extrair ainda mais das dunas. Andando pelo local, dá para chegar até a Praia da Joaquina e ver as ondas que não param no mar. Muita agitação no mar, o lugar é um dos preferidos dos surfistas para praticar o esporte. A água é mais fria em relação ao litoral norte, mas indo em época de calor, dá para ficar de boa nadando sem ser incomodado com a temperatura do mar.

A Ponta da Pedra é um dos lugares mais visitados do local. Os turistas sobem nas enormes pedras e observam o horizonte brilhoso do sol e o mar azul do Oceano Atlântico. Sentado ali por vários minutos, podemos ver o quão é belo o nosso país e mundo, uma sensação indescritível senti que sentimos estando neste lugar.

As dunas e ao fundo a Praia da Joaquina (FOTO: Eduardo Pires) 



Assista o vídeo de Florianópolis no YouTube

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Investigação do NI denúncia nutrição de hospital particular de SP

Nutrição do Hospital Santa Clara e suas más condições de trabalho

Mamão estragada sendo entregue para pacientes e acompanhantes (FOTO: Eduardo Pires) Frutas estragadas; verduras apodrecendo; panelas sujas; vasilhas e panelas com urinas e fezes de ratos; carne vencida sendo entregues para pacientes, acompanhantes e funcionários; ratoeiras no estoque de alimentos do setor de nutrição; embalagens roídas pelos ratos que andam pelos lugares da cozinha, estoque e corredor do setor; alimentos sendo armazenados de forma incorreta, fazendo com que os produtos ficam expostos as bactérias e fungos do lugar; entre outros agravantes.
Esses casos ocorreram até o dia 30 de outubro no Hospital Santa Clara, na Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo. Infestações de baratas, ratos, mosquitos e cupins fizeram do lugar uma desordem. Até o último dia do mês 10, a cozinha do hospital viveu dias de caos e funcionários convivendo com todo este tipo de infrações graves. Responsáveis pelo setor e também do hospital…

Projeto Centro Aberto deixa a cidade de São Paulo mais harmonizada

Com cadeiras de praia e jogos de tabuleiro, as pessoas esquecem por alguns instantes a preocupação do dia a dia.



A cidade de São Paulo está ganhando nova cara. Jogos de tabuleiro como: dominó, dama e xadrez, e mesas de ping pong, ilustra a cidade com ar de lazer e aos poucos tirar a marca registrada da cidade, considerada uma “selva de pedra”.
O projeto Centro Aberto dá a oportunidade para os pedestres relaxar quando estiverem cansados, ou até mesmo, sair do serviço e jogar um jogo de tabuleiro de xadrez gigante para esquecer os dias corridos que a capital paulista proporciona. Desenvolvido e implantado por meio de colaboração de diversas secretárias municipais como: Secretária de Desenvolvimento Urbano, Secretária de Serviços, Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Secretária de Segurança Urbana e Secretária de Cultura.O Centro Aberto também recebeu apoio do Metrô, que cedeu lugares para as construções das praças.
Cadeiras de prai…
Em algumas partes, o cemitério mostra o estado de abandono.

A cidade de Poá, localizada na Grande São Paulo, tem mais de 115 mil habitantes, segundo pesquisa feito pelo IBGE, em 2017.
Na década de 60 e 70, a cidade tinha cara de munício interiorano. Mas o tempo passou, com a pouca distância até a capital paulista (30 km) e o comércio chegando na cidade, Poá ganhou estados de cidade “grande”.
A Criminalidade de diversos tipos, vandalismos e a falta de segurança invadiram a cidade Os munícipes ficarem atentos à sua segurança como circuito de segurança nas casas e comércios, aumentar os muros e até colocar seguranças particulares em algumas ruas.
Mas é aqueles que já morreram? Será que eles se livraram dos maus hábitos dos seres humanos que estão na Terra? A resposta é simples, não!
O Cemitério Municipal de Poá, localizado no bairro Água Vermelha, está sofrendo vandalismo no ossário e em alguns túmulos. No prédio onde guarda boa parte dos ossos daqueles que já foram, está completamente em est…