Pular para o conteúdo principal

A VIDA DOS HAITIANOS EM SÃO PAULO

Caros leitores, esse é a minha primeira reportagem e espero que goste. Vou colocar uma reportagem a cada semana, pois estou em semana de trabalhos e provas na faculdade e está um pouco corrido, mais a tendência é de duas reportagens por semana.

A primeira reportagem foi sobre o tema: A vinda dos haitianos para a cidade de São Paulo.

Eu fui até a Paróquia Nossa Senhora da Paz, que fica localizada no bairro do Glicério região central de São Paulo, estive lá durante três dias para entrevistar os imigrantes e saber como estão vivendo deste que chegou à São Paulo, muitos estão vivendo no abrigo que a igreja oferece, hoje estão hospedados em torno de 70 haitianos na parte interior da paróquia, outras centenas vivem de aluguel em lugares precários com preços absurdos. Estive entrevistando o Padre Paolo Paresi sobre o caso, o mesmo nasceu na cidade de Marostica que se localiza no nordeste da Itália, lá ele auxiliava os africanos que chegavam a Europa cruzando o mar mediterrâneo. "Lá na Itália tive a minha primeira experiência com os imigrantes, pois eu era de um grupo de padres que acolhiam os imigrantes, e passava por cidades como Grappa, Veneto, Puglia e Roma em atuar com os imigrantes".

Segundo o padre muitos vem para o Brasil com muitas ambições. "Os haitianos chegam em São Paulo achando que vai ganhar em dólar, mais o que encontra é serviços que é mal remunerado, e muitos choram e acaba se arrependendo de ter vindo". O padre diz que o trabalho da mídia está sendo bom, pois está mostrando a todos a história para o brasileiro, e pergunto se a prefeitura está ajudando em alguma coisa. " Esses dias esteve o governador Geraldo Alckmin aqui, ofereceu ajuda, mais até agora a paróquia está sozinha nessa campanha".

Em uma entrevista com o haitiano Henry de 40 anos que está em São Paulo a 3 meses, o mesmo acha que fosse mais fácil de achar trabalho no país. "Vim para o Brasil para conseguir um emprego, mais até agora está difícil". De 2009 até 2015 milhares já desembarcaram em São Paulo, para Henry as grandes cidades é o destino dos haitianos. "Nós (haitianos) estamos indo para a cidade de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, nesses lugares é mais fácil de arranjar um serviço do que nas cidades menores".

No terceiro dia fui para terminar a reportagem, ao me identificar como um repórter, muitos já vieram contando das as suas histórias e vidas, muitos mostraram a carteira de trabalho que conseguiram emitir no Brasil, um mostrou o visto para poder permanecer no país, com tudo isso eles alegam que está difícil de conseguir serviço. No meio desse povo, queria muito poder ajudar de alguma forma, mais diante da impotência do fato, o que posso fazer é divulgar e passar essas histórias para que o brasileiro se sensibilize.

A Paróquia Nossa Senhora da Paz foi fundada em 1940, com o objetivo de acolher os imigrantes italiano, mais com o tempo foi acolhendo africanos, coreanos, vietnamitas e agora haitianos, o programa que acolhe a imigração haitiana se chama Missão Paz que começou em 2009. E para quem quiser doar alimentos, eles estão precisando de arroz, feijão, macarrão e também de produtos de limpeza, como cândida, sabão em pó entre outros produtos.

O endereço é Rua do Glicério N° 225, Liberdade, São Paulo - SP

Dezenas de haitianos na Paróquia da Nossa Senhora da Paz (FOTO: Gabriela Maruyama)

Um dos imigrantes haitianos (FOTO: Guilherme Meirelles)
Padre Paolo Paresi, responsável pelo Instituto Missão Paz (FOTO: Eduardo Pires)
                               
Um grupo de haitianos esperando por abrigo e trabalho (FOTO: Eduardo Pires)

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Viagem 3: Natal - Rio Grande do Norte - Brasil

Natal deixa um rastro de saudades pelas suas belezas que enfeitam os corações e olhos dos turistas
Viajar sempre é bom, não é mesmo? Imagine viajar para um lugar que reúne vida noturna agitada, belas praias e animais que embelezam as paisagens das dunas desérticas que estão localizadas em Natal? Fantástico!

O Notícias Independentes compareceu na capital do Rio Grande do Norte e visitou alguns lugares mais famosos da cidade, que conta com mais de 800 mil habitantes nos seus 418 anos de sua fundação.
Chegando à Natal, a primeira recepção que a cidade nós proporciona é o vento forte que atravessa as ruas, avenidas, rostos e corpos. A temperatura alta também é um atrativo para aqueles que adoram o calor. A temperatura a noite varia entre 22° a 25° C; durante a tarde o sol chega na marca dos 33° - isso no inverno, mês de junho, época que o site foi até a cidade.
Outro ponto positivo do lugar é a forma calorosa dos natalenses que recebem pessoas de outros estados brasileiros ou países. Desde o…

Edifício Wilson Paes de Almeida: Dez dias de dor, sofrimento, angústia e no fundo uma esperança

Moradores do prédio acampam no Largo do Paissandu esperando um desfecho da prefeitura da cidade em relação à moradia para eles.
Vítimas do desabamento se aglomeram para pegar um prato de comida (FOTO: Eduardo Pires)
Há de dez dias a cidade de São Paulo parava para acompanhar o desabamento do Edifícil Wilson Paes de Almeida. O local abrigou a sede da Polícia Federal e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além de ser um patrimônio histórico tombado em 1992.

Dos 24 andares que ostentava um edifício todo espelhado no Largo do Paissandu, Região Central de SP, nada sobrou, levando a metade de uma igreja luterana centenária abaixo. O local abrigava mais de 50 famílias que lutam por moradia através dos movimentos sociais. Cerca de 250 pessoas saíram ilesos do desastre do dia 1° de maio, Dia do Trabalhador, mas também sem um teto para pelo menos dormir. Outras cinco pessoas até o fechamento dessa matéria não tiveram a mesma sorte e acabaram morrendo.
A Praça em frente ao prédio que se rui…

Shamell tem tarde mágica na vitória do Mogi para cima do Flamengo e final inédita para ambos

Torcida mogiana vibra e delira no Hugão com a classificação do Mogi Basquete para a final do NBB
Times perfilados para o hino nacional (FOTO: Eduardo Pires) 
O Ginásio Hugo Ramos, o Hugão, teve um sábado mágico e histórico. Isso porque o Basquete de Mogi se garantiu pela primeira vez na história para a final do Novo Basquete Brasil (NBB). A vítima da vez foi o fortíssimo Flamengo comandado pelo pivô Varejão, que não suportou a pressão da equipe mogiana em tarde inspiradíssima de Shamell, e também dos 5 mil torcedores que lotaram o ginásio. O time paulista venceu o  terceiro jogo em quatro partidas da semifinal.
PRIMEIRO QUARTO
Muito disputado pelas duas equipes, o Mogi tentou mais arremates de três e o Flamengo aproveitou as falhas do adversário em erros bobos. O mandante estava bem através das infiltrações do ala Jimmy e das belas cestas do craque americano Shamell. O time carioca aproveitava do forte Varejão para fazer a parede e conseguir os pontos, nisso o primeiro quarto acabou 17 a …