Pular para o conteúdo principal

Edifício Altino Arantes “banespão” completa 69 anos de beleza e modernidade

O projeto do edifício foi modificado para fazer referência ao Empire State Building de Nova York

Hoje o Edifício Altino Arantes completa 69 anos, falando pelo nome, ninguém deve saber qual prédio estou falando, mas se eu falar o “banespão”, todos irão saber.

No dia 27 de junho de 1947, a cidade de São Paulo ganhou um presente de 161 metros de altura, superando o Edifício Martinelli com 130 metros. O Edifício Altino Arantes se tornou em pouco tempo, o símbolo da cidade de São Paulo e o coração da cidade de São Paulo.

A história começou quando o Banco do Estado de São Paulo (Banespa) ficava na Praça Ramos de Azevedo, longe do centro financeiro da cidade – na época ficava nas ruas São Bento e XV de Novembro. Para ficar próximo ao centro comercial, os diretores do banco fizeram uma parceria com a Santa Casa da Misericórdia e compraram alguns imóveis. Com a demolição de algumas casas, foi erguido o edifício na Rua João Brícola, se tornando o maior prédio do Brasil, com seus 161 metros distribuídos em 35 andares.

Para a construção do prédio, demorou quase oito anos. A demora se deu por conta do projeto ter sido mudado pelo então governador do Estado, Ademar Pereira de Barros. Para ele, o edifício tinha que fazer menção com o famoso Empire State Building, localizado na cidade de Nova York (EUA). O arquiteto Plínio Botelho do Amaral ficou responsável por esse novo projeto.

Empire State Building e o Edifício Altino Arantes, não lembra? (FOTO: Eduardo Pires)

Para o aposentado Ricardo, 57 anos, a beleza do edifício está no topo. “O que eu acho mais bonito é a bandeira de São Paulo no alto do mirante, a grandeza dele também chama a atenção”.

Com a sua obra terminada, o edifício se tornou não só o maior prédio do Brasil, mas também, a maior estrutura em concreto do mundo. O “banespão” conta com 14 elevadores, 900 degraus, e 1.119 janelas. No topo do Edifício foi colocado a bandeira do Estado de São Paulo e o letreiro do banco Banespa – hoje já não existe mais o letreiro - do alto do mirante, a pessoa tem uma visão 360° que atinge até 40 quilômetros de distância.

Edifício Banco do Brasil (direita), Edifício Altino Arantes (central), Edifício Martinelli (Esquerda), (FOTO: Eduardo Pires)

Depois de 19 anos de soberania, o Edifício Altino Arantes perdeu o reinado em altura. Ele sucedeu o Edifício Mirante do Vale – 170 metros de altura e maior prédio da cidade – mas a sua arquitetura moderna, faz ele ser um dos cartões postais mais belo da cidade.

A visitação até o mirante do "banespão" está interditado, por razões de manutenção, mas a data de término não tem previsão. Um caso curioso é que o elevador vai até o 26° andar, para chegar até o 35° (último andar), tem que subir nove andares de escadas.

Edifício Mirante do Vale sucedeu o Edifício Altino Arantes como o maior arranha-céu da cidade de São Paulo e do Brasil                                                                                                  (FOTO: Eduardo Pires)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

19° PARADA DO ORGULHO LGBT 2015

Avenida Paulista recebeu hoje o 19° Parada do Orgulho LGBT (Lésbica, Gay, Bisexual, Transexual), o evento é um dos mais importantes no calendário paulistano e todo ano toma conta da maior avenida do pais com festa, divertimento e músicas com os dezoito trios elétricos espalhados pela avenida. A via foi fechada por volta das 11h00 e as ruas que cruzam também foram bloqueadas, aos poucos a paulista foi ganhando forma com seus frequentadores com os trajes típicos e também pelos simpatizantes. Marta Suplicy e Eduardo Suplicy em cima de um dos trios elétricos (FOTO: Eduardo Pires) A Parada começou 12:30 com o primeiro trio elétrico saindo do MASP e seguindo para a consolação, em cima estava a ex-prefeita Marta Suplicy e o ex-senador Eduardo Suplicy dando as palavras contra o preconceito. Com o tempo a paulista foi ganhando mais frequentadores e consequentemente os furtos e assalto, o Marcelo de 52 anos disse que a Parada não é uma luta por um ideal. “ Gostaria de um pouco menos

Projeto Centro Aberto deixa a cidade de São Paulo mais harmonizada

Com cadeiras de praia e jogos de tabuleiro, as pessoas esquecem por alguns instantes a preocupação do dia a dia. Largo São Bento foi o último a receber o projeto Centro Aberto (FOTO: Eduardo Pires) A cidade de São Paulo está ganhando nova cara. Jogos de tabuleiro como: dominó, dama e xadrez, e mesas de ping pong, ilustra a cidade com ar de lazer e aos poucos tirar a marca registrada da cidade, considerada uma “selva de pedra”. O projeto Centro Aberto dá a oportunidade para os pedestres relaxar quando estiverem cansados, ou até mesmo, sair do serviço e jogar um jogo de tabuleiro de xadrez gigante para esquecer os dias corridos que a capital paulista proporciona. Desenvolvido e implantado por meio de colaboração de diversas secretárias municipais como: Secretária de Desenvolvimento Urbano, Secretária de Serviços, Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Secretária de Segurança Urbana e Secretária de Cultura.   O Ce