Pular para o conteúdo principal

Times paulistas dominam os títulos do século XXI

O auge dos times de São Paulo foi em 2005 e 2012, quando os quatro grandes clubes conquistaram quase todos os títulos. Rio Grande do Sul faz bonito quando a questão é títulos internacionais.

A Federação Paulista de Futebol possui o maior número de títulos por clubes (FOTO: Montagem)

Há sete dias o brasileirão chegava ao seu fim, acabando a temporada 2017 do futebol brasileiro. Mais um time paulista levou o caneco do tão sonhado Campeonato Brasileiro, o Palmeiras chegou a nove conquistas do torneio, se tornando o maior ganhador de títulos nacionais do Brasil, com 13 conquistas (9 Brasileiros, 3 Copas do Brasil, 1 Copa dos Campeões).

O Grêmio saiu de uma seca de 15 anos sem títulos de expressão, ganhou a Copa do Brasil, tornando-se o maior campeão do mesmo com cinco títulos. O último tinha sido o mesmo torneio, em 2001. A Chapecoense com a tragédia aérea onde dizimou quase que o elenco e a comissão técnica por completo, conquistou o maior feito de sua história, ganhou um título internacional. A Copa Sul-Americana 2016 ficou para o Brasil, como forma de homenagear os mortos do acidente, depois que o Atlético Nacional postergou o título.

De 2000 até os dias atuais, virou rotina os times paulistas conquistarem títulos importantes, de ano em ano, seja campeonato internacional ou nacional. Com estruturas de times de primeiro mundo, patrocínios que geram lucros de milhões, sócios torcedores, revelações de jogadores para o exterior e arenas que leva multidões para os estádios. O reflexo disso tudo é transformado em títulos.

Os times paulistas como o Palmeiras e Corinthians vivem essa realidade. Com centro de treinamentos em perfeito estado e estádios que lucram milhões de renda bruta. O Santos é o celeiro de craques que surgem a cada ano na Vila Belmiro. O São Paulo em um passado não muito distante, era tido como o exemplo de administração.

Seguindo nessa mesma linha, os times mineiros viram que é vantajoso apostar na estrutura de treinos e patrocínios fortes. O Atlético Mineiro está vivendo o seu auge com títulos internacionais e nacionais. O Cruzeiro deu dois títulos brasileiros para o segundo estado mais populoso do Brasil.

Times do Rio Grande do Sul vivem dos sócios torcedores e patrocínio do banco Banrisul. O Grêmio viveu 15 anos sem títulos de grande importância, quebrou o tabu em 2016, com a conquista da Copa do Brasil. O Internacional nos últimos 10 anos, foi o time brasileiro que mais ganhou títulos, foram 7 títulos internacionais. Mas em comparação a títulos nacionais, o time colorado fica devendo, e muito. O último título foi a Copa do Brasil de 1992. São 24 anos sem títulos no âmbito nacional.

Os times cariocas é uma verdadeira gangorra, um sobe e desce sem fim. O melhor time dos últimos 16 anos, foi o Fluminense com títulos nacionais. O Flamengo vive tempos de “seca” sem algum título. O Vasco se acostumou a disputar a segunda divisão de dois em dois anos. O Botafogo sem patrocínio forte e torcida pouco presente nos estádios, peca na questão de títulos, o último foi o Campeonato Brasileiro de 1995.

Veja qual foi o estado que mais ganhou títulos internacionais (Copa Libertadores da América, Mundial Interclubes da FIFA, Copa Sul-Americana, Recopa Sul-Americana, Copa Suruga) e títulos nacionais (Campeonato Brasileiro da primeira divisão, Copa do Brasil e Copa dos Campeões) desde o ano de 2000.

VERDE: Títulos Internacionais
VERMELHO: Títulos Nacionais

2000 – Campeonato Mundial de Clubes da FIFA: Corinthians (São Paulo); Copa Mercosul: Vasco da Gama (Rio de Janeiro); Copa João Havelange (atual Campeonato Brasileiro): Vasco da Gama (Rio de Janeiro); Copa do Brasil: Cruzeiro (Minas Gerais); Copa dos Campeões: Palmeiras (São Paulo).

2001  Campeonato Brasileiro: Atlético Paranaense (Paraná); Copa do Brasil: Grêmio (Rio Grande do Sul); Copa dos Campeões: Flamengo (Rio de Janeiro).

2002 – Campeonato Brasileiro: Santos (São Paulo); Copa do Brasil: Corinthians (São Paulo); Copa dos Campeões: Paysandu (Pará).

2003  Campeonato Brasileiro: Cruzeiro (Minas Gerais); Copa do Brasil: Cruzeiro (Minas Gerais).

2004  Campeonato Brasileiro: Santos (São Paulo); Copa do Brasil: Santo André (São Paulo).

2005 – Copa Libertadores da América: São Paulo (São Paulo); Campeonato Mundial de Clubes da FIFA: São Paulo (São Paulo); Campeonato Brasileiro: Corinthians (São Paulo); Copa do Brasil: Paulista de Jundiaí (São Paulo).

2006 – Copa Libertadores da América: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Mundial de Clubes da FIFA: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: São Paulo (São Paulo); Copa do Brasil: Flamengo (Rio de Janeiro).

2007  Recopa Sul-Americana: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: São Paulo (São Paulo); Copa do Brasil: Fluminense (Rio de Janeiro)

2008 –  Copa Sul-Americana: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: São Paulo (São Paulo); Copa do Brasil: Sport (Pernambuco).

2009  Copa Suruga: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: Flamengo (Rio de Janeiro); Copa do Brasil: Corinthians (São Paulo).

2010 – Copa Libertadores da América: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: Fluminense (Rio de Janeiro); Copa do Brasil: Santos (São Paulo).

2011 – Copa Libertadores da América: Santos (São Paulo); Recopa Sul-Americana: Internacional (Rio Grande do Sul); Campeonato Brasileiro: Corinthians (São Paulo); Copa do Brasil: Vasco da Gama (Rio de Janeiro).

2012 – Copa Libertadores da América: Corinthians (São Paulo); Campeonato Mundial de Clubes da FIFA: Corinthians (São Paulo); Copa Sul-Americana: São Paulo (São Paulo); Recopa Sul-Americana: Santos (São Paulo); Campeonato Brasileiro: Fluminense (Rio de Janeiro); Copa do Brasil: Palmeiras (São Paulo).

2013 – Copa Libertadores da América: Atlético Mineiro (Minas Gerais); Recopa Sul-Americana: Corinthians (São Paulo); Campeonato Brasileiro: Cruzeiro (Minas Gerais); Copa do Brasil: Flamengo (Rio de Janeiro).

2014  Recopa Sul-Americana: Atlético Mineiro (Minas Gerais); Campeonato Brasileiro: Cruzeiro (Minas Gerais); Copa do Brasil: Atlético Mineiro (Minas Gerais).

2015 – Campeonato Brasileiro: Corinthians (São Paulo); Copa do Brasil: Palmeiras (São Paulo).

2016 – Copa Sul-Americana: Chapecoense (Santa Catarina); Campeonato Brasileiro: Palmeiras (São Paulo); Copa do Brasil: Grêmio (Rio Grande do Sul).

TÍTULOS POR ESTADOS
SÃO PAULO: 26
RIO DE JANEIRO: 10
RIO GRANDE DO SUL: 9
MINAS GERAIS: 8
PARANÁ: 1
PARÁ: 1
PERNAMBUCO: 1
SANTA CATARINA: 1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto Centro Aberto deixa a cidade de São Paulo mais harmonizada

Com cadeiras de praia e jogos de tabuleiro, as pessoas esquecem por alguns instantes a preocupação do dia a dia.



A cidade de São Paulo está ganhando nova cara. Jogos de tabuleiro como: dominó, dama e xadrez, e mesas de ping pong, ilustra a cidade com ar de lazer e aos poucos tirar a marca registrada da cidade, considerada uma “selva de pedra”.
O projeto Centro Aberto dá a oportunidade para os pedestres relaxar quando estiverem cansados, ou até mesmo, sair do serviço e jogar um jogo de tabuleiro de xadrez gigante para esquecer os dias corridos que a capital paulista proporciona. Desenvolvido e implantado por meio de colaboração de diversas secretárias municipais como: Secretária de Desenvolvimento Urbano, Secretária de Serviços, Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Secretária de Segurança Urbana e Secretária de Cultura.O Centro Aberto também recebeu apoio do Metrô, que cedeu lugares para as construções das praças.
Cadeiras de prai…
Em algumas partes, o cemitério mostra o estado de abandono.

A cidade de Poá, localizada na Grande São Paulo, tem mais de 115 mil habitantes, segundo pesquisa feito pelo IBGE, em 2017.
Na década de 60 e 70, a cidade tinha cara de munício interiorano. Mas o tempo passou, com a pouca distância até a capital paulista (30 km) e o comércio chegando na cidade, Poá ganhou estados de cidade “grande”.
A Criminalidade de diversos tipos, vandalismos e a falta de segurança invadiram a cidade Os munícipes ficarem atentos à sua segurança como circuito de segurança nas casas e comércios, aumentar os muros e até colocar seguranças particulares em algumas ruas.
Mas é aqueles que já morreram? Será que eles se livraram dos maus hábitos dos seres humanos que estão na Terra? A resposta é simples, não!
O Cemitério Municipal de Poá, localizado no bairro Água Vermelha, está sofrendo vandalismo no ossário e em alguns túmulos. No prédio onde guarda boa parte dos ossos daqueles que já foram, está completamente em est…

Investigação do NI denúncia nutrição de hospital particular de SP

Nutrição do Hospital Santa Clara e suas más condições de trabalho

Mamão estragada sendo entregue para pacientes e acompanhantes (FOTO: Eduardo Pires) Frutas estragadas; verduras apodrecendo; panelas sujas; vasilhas e panelas com urinas e fezes de ratos; carne vencida sendo entregues para pacientes, acompanhantes e funcionários; ratoeiras no estoque de alimentos do setor de nutrição; embalagens roídas pelos ratos que andam pelos lugares da cozinha, estoque e corredor do setor; alimentos sendo armazenados de forma incorreta, fazendo com que os produtos ficam expostos as bactérias e fungos do lugar; entre outros agravantes.
Esses casos ocorreram até o dia 30 de outubro no Hospital Santa Clara, na Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo. Infestações de baratas, ratos, mosquitos e cupins fizeram do lugar uma desordem. Até o último dia do mês 10, a cozinha do hospital viveu dias de caos e funcionários convivendo com todo este tipo de infrações graves. Responsáveis pelo setor e também do hospital…