Pular para o conteúdo principal

Vejam os dez lugares para curtir e se divertir em São Paulo que completa 463 anos

Museus, baladas, avenidas, ruas e shoppings. A cidade paulista tem um "oceano" de coisas para conhecer e fazer. 

A cidade de São Paulo completa nesta quarta-feira (25) o seu 463° aniversário. Uma megalópole distribuída por quatro zonas (Leste, Oeste, Norte, Sul e Centro). A cidade possui tantas histórias que faz qualquer pessoa se apaixonar por este lugar.

Conhecido como a “Terra da Garoa” ou “A Cidade Que Não Dorme”, a cidade desperta a curiosidade dos paulistanos e turistas. Decerto, acaba caindo nas graças de qualquer pessoa. 

Destacamos aqui dez lugares de São Paulo que todos devem conhecer.

1 – Para quem adora bugigangas como brinquedos, fantasias, bijuterias e objetos para o domicílio, a Rua 25 de Março é o lugar ideal para este tipo de compras. Localizado na Região Central de São Paulo, a rua é considerada um dos lugares perfeitos para aquisições de presentes nas épocas de natal e carnaval.

            Rua 25 de Março (FOTO: Eduardo Pires)

2 – O bairro do Brás é fantástico para quem gosta de roupas e pretende gastar pouco. Os milhares de lojas atraem turistas do Brasil inteiro, para comprar roupas com preços baixos e revender com preços mais elevados. Calças jeans, camisas polos, vestidos e blusinhas podem ser comprados tanto no varejo como no atacado. Com todas essas vantagens, vale a pena conhecer sim a região do Brás, localizado no Centro de São Paulo.

   Pessoas nas ruas do Brás fazendo compras (FOTO: Arquivo Google)

3 – Que tal fazer um piquenique romântico ou um passeio familiar agradável? O Parque do Ibirapuera tem um sincronismo muito importante para fazer da sua tarde um pouco menos estressante. Com árvores, plantas, lagos e vias para fazer caminhada, o parque tornou-se um dos cartões portais mais importantes da cidade.

Parque do Ibirapuera é um dos mais agradáveis de São Paulo (FOTO: Arquivo Google)

4 – Na década de 80 para 90, a cidade de São Paulo explodiu nas construções dos shoppings centers. Um shopping que agrada a todos é o Center Norte, localizado na Marginal Tietê, na Zona Norte. O shopping tem um mix de lojas: roupas, calçados, produtos eletrônicos e eletrodomésticos. A cultura do paulistano é passear nos shoppings aos finais de semana, então, esse lugar entra nos lugares à ser visitado.

Center Norte é o shopping que apresenta o maior volume de vendas por m² (FOTO: Eduardo Pires)

5 – Indo passear em São Paulo e não visitar a Avenida Paulista, é como não ter visitado a cidade paulistana. Avenida Paulista tem uma extensão de aproximadamente 2,5 km, passando por ruas conhecidas como: Consolação, Augusta, Frei Caneca e Brigadeiro Luís Antônio. Diversos shoppings, teatros, museus e casas de shows colori a principal via da cidade. Os artistas de rua também enfeitam e dão uma cara totalmente diversificada. Podem encontrar uma banda de reggae até uma banda sertaneja fazendo um show no meio da calçada da Paulista, como é chamada pelos frequentadores.

Um dos lugares mais extraordinários de São Paulo, a Avenida Paulista (FOTO: Eduardo Pires)

6 – Todos sabem que a cidade de São Paulo tem muitos museus, mas um museu pretende levar muita alegria, emoção e divertimento para o público. O Museu Catavento está localizado no Palácio das Indústrias, na Região Central. Este lugar é reservado à ciência e tecnologia, diversas atividades podem ser feitas. Descobrir como são feitos os efeitos especiais do cinema, o DNA dos animais, o primeiro avião de transporte do Brasil entre outras atividades.

Da criança até o idoso, o Museu Catavento atrais multidão de pessoas de diferentes idades (FOTO: Eduardo Pires)

7 – As baladas transformam as noites paulistanas em verdadeira overdose de músicas e sons. Com diferentes tipos de gêneros musicais, seja funk até o rock, o público curti e dança até o sol raiar. Não tem um dia específico para sair, segunda até domingo, a cidade de São Paulo está acordada para aguentar mais um dia de agitação.

As casas noturnas deixam as noites paulistanas ainda mais agitadas (FOTO: Arquivo Google)

8 – A Catedral da Sé tem 92 metros de altura e 111 metros de comprimento, tornando-a maior igreja da cidade de São Paulo. A catedral abriga até 8.000 pessoas no local. O Local é revestido de mármore e de história. O início da construção aconteceu no ano de 1913, acabando em 1954. A igreja conta com a cripta que fica localizado abaixo do altar principal, lá estão os índios Tibiriça e o cacique Guaianás, importantes na fundação da cidade.

Imponente, a Catedral da Sé deixa qualquer um com os olhos maravilhados (FOTO: Eduardo Pires)

9 – A Independência do Brasil aconteceu na cidade de São Paulo, mais precisamente no bairro do Ipiranga, Zona Sul. Lá está localizado o Museu do Ipiranga, onde conta a história da tão sonhada independência do Brasil em 1822. O quadro “Independência ou Morte”, pintado pelo pintor Pedro Américo, em 1988, é uma das obras mais requisitadas do lugar.

O Museu do Ipiranga foi o lugar onde o D. Pedro I deu o grito da Independência ou Morte (FOTO: Eduardo Pires)


10 – Quem visita São Paulo se assusta com a quantidade de arranha-céus que a cidade possui. Em algum momento, a gente pensa em estar num labirinto de pedras e janelas, mas um lugar pode fazer você se tornar grande perto desses edifícios. O Edifício Itália tem 165 metros distribuídos em 46 andares, no topo do prédio, visitantes podem ver a cidade de São Paulo de um jeito magnífico. A altura é tanta, que dá para ver em 360 graus as Zonas Leste, Oeste, Norte, Sul e Centro. Aqueles prédios que antes estavam enormes aos olhos das pessoas, agora ficam pequenos. 

A visão do topo do Edifício Itália é para deixar qualquer um arrepiado (FOTO: Eduardo Pires)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto Centro Aberto deixa a cidade de São Paulo mais harmonizada

Com cadeiras de praia e jogos de tabuleiro, as pessoas esquecem por alguns instantes a preocupação do dia a dia.



A cidade de São Paulo está ganhando nova cara. Jogos de tabuleiro como: dominó, dama e xadrez, e mesas de ping pong, ilustra a cidade com ar de lazer e aos poucos tirar a marca registrada da cidade, considerada uma “selva de pedra”.
O projeto Centro Aberto dá a oportunidade para os pedestres relaxar quando estiverem cansados, ou até mesmo, sair do serviço e jogar um jogo de tabuleiro de xadrez gigante para esquecer os dias corridos que a capital paulista proporciona. Desenvolvido e implantado por meio de colaboração de diversas secretárias municipais como: Secretária de Desenvolvimento Urbano, Secretária de Serviços, Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Secretária de Segurança Urbana e Secretária de Cultura.O Centro Aberto também recebeu apoio do Metrô, que cedeu lugares para as construções das praças.
Cadeiras de prai…
Em algumas partes, o cemitério mostra o estado de abandono.

A cidade de Poá, localizada na Grande São Paulo, tem mais de 115 mil habitantes, segundo pesquisa feito pelo IBGE, em 2017.
Na década de 60 e 70, a cidade tinha cara de munício interiorano. Mas o tempo passou, com a pouca distância até a capital paulista (30 km) e o comércio chegando na cidade, Poá ganhou estados de cidade “grande”.
A Criminalidade de diversos tipos, vandalismos e a falta de segurança invadiram a cidade Os munícipes ficarem atentos à sua segurança como circuito de segurança nas casas e comércios, aumentar os muros e até colocar seguranças particulares em algumas ruas.
Mas é aqueles que já morreram? Será que eles se livraram dos maus hábitos dos seres humanos que estão na Terra? A resposta é simples, não!
O Cemitério Municipal de Poá, localizado no bairro Água Vermelha, está sofrendo vandalismo no ossário e em alguns túmulos. No prédio onde guarda boa parte dos ossos daqueles que já foram, está completamente em est…

Investigação do NI denúncia nutrição de hospital particular de SP

Nutrição do Hospital Santa Clara e suas más condições de trabalho

Mamão estragada sendo entregue para pacientes e acompanhantes (FOTO: Eduardo Pires) Frutas estragadas; verduras apodrecendo; panelas sujas; vasilhas e panelas com urinas e fezes de ratos; carne vencida sendo entregues para pacientes, acompanhantes e funcionários; ratoeiras no estoque de alimentos do setor de nutrição; embalagens roídas pelos ratos que andam pelos lugares da cozinha, estoque e corredor do setor; alimentos sendo armazenados de forma incorreta, fazendo com que os produtos ficam expostos as bactérias e fungos do lugar; entre outros agravantes.
Esses casos ocorreram até o dia 30 de outubro no Hospital Santa Clara, na Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo. Infestações de baratas, ratos, mosquitos e cupins fizeram do lugar uma desordem. Até o último dia do mês 10, a cozinha do hospital viveu dias de caos e funcionários convivendo com todo este tipo de infrações graves. Responsáveis pelo setor e também do hospital…