terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Vejam os dez lugares para curtir e se divertir em São Paulo que completa 463 anos

Museus, baladas, avenidas, ruas e shoppings. A cidade paulista tem um "oceano" de coisas para conhecer e fazer. 

A cidade de São Paulo completa nesta quarta-feira (25) o seu 463° aniversário. Uma megalópole distribuída por quatro zonas (Leste, Oeste, Norte, Sul e Centro). A cidade possui tantas histórias que faz qualquer pessoa se apaixonar por este lugar.

Conhecido como a “Terra da Garoa” ou “A Cidade Que Não Dorme”, a cidade desperta a curiosidade dos paulistanos e turistas. Decerto, acaba caindo nas graças de qualquer pessoa. 

Destacamos aqui dez lugares de São Paulo que todos devem conhecer.

1 – Para quem adora bugigangas como brinquedos, fantasias, bijuterias e objetos para o domicílio, a Rua 25 de Março é o lugar ideal para este tipo de compras. Localizado na Região Central de São Paulo, a rua é considerada um dos lugares perfeitos para aquisições de presentes nas épocas de natal e carnaval.

            Rua 25 de Março (FOTO: Eduardo Pires)

2 – O bairro do Brás é fantástico para quem gosta de roupas e pretende gastar pouco. Os milhares de lojas atraem turistas do Brasil inteiro, para comprar roupas com preços baixos e revender com preços mais elevados. Calças jeans, camisas polos, vestidos e blusinhas podem ser comprados tanto no varejo como no atacado. Com todas essas vantagens, vale a pena conhecer sim a região do Brás, localizado no Centro de São Paulo.

   Pessoas nas ruas do Brás fazendo compras (FOTO: Arquivo Google)

3 – Que tal fazer um piquenique romântico ou um passeio familiar agradável? O Parque do Ibirapuera tem um sincronismo muito importante para fazer da sua tarde um pouco menos estressante. Com árvores, plantas, lagos e vias para fazer caminhada, o parque tornou-se um dos cartões portais mais importantes da cidade.

Parque do Ibirapuera é um dos mais agradáveis de São Paulo (FOTO: Arquivo Google)

4 – Na década de 80 para 90, a cidade de São Paulo explodiu nas construções dos shoppings centers. Um shopping que agrada a todos é o Center Norte, localizado na Marginal Tietê, na Zona Norte. O shopping tem um mix de lojas: roupas, calçados, produtos eletrônicos e eletrodomésticos. A cultura do paulistano é passear nos shoppings aos finais de semana, então, esse lugar entra nos lugares à ser visitado.

Center Norte é o shopping que apresenta o maior volume de vendas por m² (FOTO: Eduardo Pires)

5 – Indo passear em São Paulo e não visitar a Avenida Paulista, é como não ter visitado a cidade paulistana. Avenida Paulista tem uma extensão de aproximadamente 2,5 km, passando por ruas conhecidas como: Consolação, Augusta, Frei Caneca e Brigadeiro Luís Antônio. Diversos shoppings, teatros, museus e casas de shows colori a principal via da cidade. Os artistas de rua também enfeitam e dão uma cara totalmente diversificada. Podem encontrar uma banda de reggae até uma banda sertaneja fazendo um show no meio da calçada da Paulista, como é chamada pelos frequentadores.

Um dos lugares mais extraordinários de São Paulo, a Avenida Paulista (FOTO: Eduardo Pires)

6 – Todos sabem que a cidade de São Paulo tem muitos museus, mas um museu pretende levar muita alegria, emoção e divertimento para o público. O Museu Catavento está localizado no Palácio das Indústrias, na Região Central. Este lugar é reservado à ciência e tecnologia, diversas atividades podem ser feitas. Descobrir como são feitos os efeitos especiais do cinema, o DNA dos animais, o primeiro avião de transporte do Brasil entre outras atividades.

Da criança até o idoso, o Museu Catavento atrais multidão de pessoas de diferentes idades (FOTO: Eduardo Pires)

7 – As baladas transformam as noites paulistanas em verdadeira overdose de músicas e sons. Com diferentes tipos de gêneros musicais, seja funk até o rock, o público curti e dança até o sol raiar. Não tem um dia específico para sair, segunda até domingo, a cidade de São Paulo está acordada para aguentar mais um dia de agitação.

As casas noturnas deixam as noites paulistanas ainda mais agitadas (FOTO: Arquivo Google)

8 – A Catedral da Sé tem 92 metros de altura e 111 metros de comprimento, tornando-a maior igreja da cidade de São Paulo. A catedral abriga até 8.000 pessoas no local. O Local é revestido de mármore e de história. O início da construção aconteceu no ano de 1913, acabando em 1954. A igreja conta com a cripta que fica localizado abaixo do altar principal, lá estão os índios Tibiriça e o cacique Guaianás, importantes na fundação da cidade.

Imponente, a Catedral da Sé deixa qualquer um com os olhos maravilhados (FOTO: Eduardo Pires)

9 – A Independência do Brasil aconteceu na cidade de São Paulo, mais precisamente no bairro do Ipiranga, Zona Sul. Lá está localizado o Museu do Ipiranga, onde conta a história da tão sonhada independência do Brasil em 1822. O quadro “Independência ou Morte”, pintado pelo pintor Pedro Américo, em 1988, é uma das obras mais requisitadas do lugar.

O Museu do Ipiranga foi o lugar onde o D. Pedro I deu o grito da Independência ou Morte (FOTO: Eduardo Pires)


10 – Quem visita São Paulo se assusta com a quantidade de arranha-céus que a cidade possui. Em algum momento, a gente pensa em estar num labirinto de pedras e janelas, mas um lugar pode fazer você se tornar grande perto desses edifícios. O Edifício Itália tem 165 metros distribuídos em 46 andares, no topo do prédio, visitantes podem ver a cidade de São Paulo de um jeito magnífico. A altura é tanta, que dá para ver em 360 graus as Zonas Leste, Oeste, Norte, Sul e Centro. Aqueles prédios que antes estavam enormes aos olhos das pessoas, agora ficam pequenos. 

A visão do topo do Edifício Itália é para deixar qualquer um arrepiado (FOTO: Eduardo Pires)